Reviravolta no Caso MC Daleste Tem possível envolvimento de prostituição e tráfico

O MPE (Ministério Público Estadual) vai reabrir as investigações sobre o assassinato do cantor Daniel Pedreira Pelegrine, o MC Daleste. Ele foi morto em julho de 2013, depois de levar dois tiros durante um show, em Campinas.




Veja Também:

Global Chora ao saber que seu quadro acabou!

Sasha e Safadão não agregam ao Programa do Porchat

Leifert Substituirá Bial no próximo BBB17

A atração nasceu com a seguinte proposta, nas palavras de Marcelo Adnet: “É um programa que desconstrói positivamente o conv

O pedido de reabertura do inquérito foi feito pela advogada Patrícia Vega, que deixou o caso após essa ação. No pedido, há o relato de gravações de conversas entre integrantes da banda que cogitam a possibilidade de o crime ter sido por motivo passional.

Baleado em 2013 em Campinas (SP), a motivação teria sido pelo seu envolvimento com uma ex-garota de programa que deixou a prostituição para se casar com um traficante de drogas. Essa é uma das informações que estão nas gravações entregues para o promotor Ricardo José Gasques Silvares, que concordou com a reabertura das investigações que foram encerradas em dezembro de 2015.

Daleste morreu aos 20 anos, quando sua carreira começava a decolar.

A reabertura do caso foi acatada pelo promotor de Justiça Ricardo José Gasques Silvares, que encaminhou as informações recebidas da família à 1ª Vara de Campinas.

Em junho deste ano, a Secretaria Estadual da Segurança Pública encerrou as investigações sobre o crime sem que houvesse qualquer conclusão de autoria ou motivação.

Segundo estudos técnicos do IC (Instituto de Criminalística), os tiros que mataram Daleste foram feitos a uma distância de 40 metros, de uma casa em construção à época. Dois o atingiram – um de raspão, na axila direita, e o outro no lado esquerdo do corpo, atravessando estômago, fígado e pulmão. Ele morreu no hospital.

Motivação do crime
Segundo uma pessoa que teve acesso ao material, mas não quis se identificar, as conversas em 15 gravações revelam a motivação do crime, o nome do mandante do assassinato e até quanto foi pago pela execução de Daleste.

O funkeiro foi morto com um tiro no peito enquanto realizava um show em uma festa no bairro San Martin, em Campinas, em julho de 2013.

As gravações foram feitas por um produtor musical ligado a Daleste, que estava junto com o cantor na noite do assassinato, e envolveria familiares e integrantes da banda dele.

O músico costumava se relacionar com a garota de programa quando ele fazia shows na região de Campinas. Um traficante se apaixonou pela prostituta, tirou ela da prostituição, deu a ela uma casa e um carro. Daleste, entretanto, continuou a se comunicar com a garota. Não se sabe se pessoalmente ou apenas virtualmente e por telefone.

O traficante ficou sabendo do fato e, enciumado, contratou uma pessoa para matar Daleste. Essas informações teriam sido passadas para a polícia, mas na época nenhuma prova foi achada.

Imperdível: Adnet Falha e Desconstrução do Galvão Descontruiu o programa

Veja Também:

Reis

Redator de sites como a Blasting News, F7News, Oimliega, 1News e no Superinteressantes.

Noticias curiosas, mistérios, fotos curiosas, videos engraçados is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache

%d blogueiros gostam disto: