CUIDADO! Você pode estar abandonando seu Filho dentro da Própria casa!

Você lembra da frase: Você já abraçou seu filho hoje? A princípio parece soar estranho, mas a verdade é que em muitos lares, essa pergunta se feita, teria uma resposta negativa. Será que estamos temendo AMAR? Será que estamos dando maior atenção ao dinheiro? Será que somos verdadeiramente pais? Quando não havia celular, pais e filhos sentavam-se a mesa e conversavam. Hoje sentam preocupados em vigiar os aparelhos eletrônicos. Soou um alarme é motivo de parar a refeição. Aliás, quando sentam-se a mesa, pois nem sempre isso acontece.

Veja Também: Antes e Depois de Artistas que Emagreceram Muito

Marina Ruy Barbosa sobre cenas de Sexo: Só Quis Representei

Sandy Dispara: Estou esperta depois do Episódio do Sexo Anal


Amor (?) on-line!

Hoje temos muita facilidade em postar corações nas diversas redes sociais… Mas será que ao vivo seria igual? A resposta é óbvia. Muitos de nós não sabemos mais amar pessoalmente.

 

A Lógica da Compensação

Não seja um pai que compensa a ausência com presentes! Seja o presente do seu filho!

bebe abandonado
bebe abandono moral e afetivo

 

Perda Emocional dos Filhos

O Grande problema quando nossos filhos não encontram o carinho em casa é que vão buscar na rua. Quando dão sorte, entregam suas vidas a alguém que será seu anjo da guarda. Entretanto, via de regra, entregam-se aos vícios, no objetivo de suprir a ausência, o vazio. A carência.

Pais separados

A separação dos pais é sempre um caos na vida da criança. Dessa forma requer ainda mais atenção. Pais responsáveis o fazem minimizando os traumas. Já os irresponsáveis, usam os pequenos como ferramenta de troca. Pais responsáveis transformam o sofrimento do momento de dar mais afeto e atenção. Aproveitam a situação para garantir a evolução da maturidade, mesmo que precoce da criança.

O Abandono Moral EXTREMO: Pode doer no BOLSO!

O reconhecimento do estado de filiação, previsto pelo Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, em seu artigo 27, pela Constituição Federal de 1988, em seu artigo 227, § 6º, e pelo Código Civil no artigo 1.596, gera uma relação jurídica, porém nem sempre se cria uma relação de afeto. Alguns juristas afirmam que dessa relação “jurídica” se há comprovadamente um prejuízo moral a A criança, o causador deve sim, arcar com o dano. É extremo, polêmico, mas se nada resolver a questão do afeto. Se prepare, pode doer no bolso!

Tem solução?

Como toda “patia” há um remédio, essa não seria diferente. Aliás, diferente é a primeira resposta. Devemos ser diferentes nos atos. Dedicar 1 hora que seja ao seu filho por dia, para ler, contar histórias, brincar, conversar, ajudar, conhecer suas frustrações, anseios. E toda criança que aprende falar já sabe expressar-se. Basta ter estímulo. Não tem idade. Desde os 2,3 anos, a criança já consegue dizer o que sente. O desenho feito por ela também é um bom termômetro.

E agora? Só depende de você!!

Veja Também: Antes e Depois de Artistas que Emagreceram Muito

Marina Ruy Barbosa sobre cenas de Sexo: Só Quis Representei

Sandy Dispara: Estou esperta depois do Episódio do Sexo Anal

 

Veja Também:

Reis

Redator de sites como a Blasting News, F7News, Oimliega, 1News e no Superinteressantes.

Noticias curiosas, mistérios, fotos curiosas, videos engraçados is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache

%d blogueiros gostam disto: